Rede privada brasileira tem mais equipamentos que Alemanha·

Você está em : Imprensa | Notícias

São Paulo Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, os cinco estados com maior Produto Interno Bruto (PIB) do País, também são aqueles com a maior oferta nacional de equipamentos privados de diagnóstico em saúde, em alguns casos com infraestrutura superior à vista em países desenvolvidos, como Alemanha, Austrália, Canadá e Reino Unido. A constatação está no estudo “PIB estadual e Saúde: riqueza regional relacionada à disponibilidade de equipamentos e serviços de saúde para o setor de saúde suplementar”, produzido pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

Segundo o instituto, a cada 100 mil habitantes, a saúde suplementar dos cinco estados dispõe de mamógrafos, tomógrafos computadorizados, aparelhos de ressonância magnética e ultrassom superiores à recomendação do Ministério da Saúde. Juntos, eles detinham 65,2% do PIB nacional em 2011 e 72,6% do total de beneficiários de planos de saúde. Para Luiz Augusto Carneiro, superintendente-executivo do IESS, em muitos estados (não só nos cinco citados) os equipamentos privados também são utilizados para o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Para ele, é necessário analisar se o número de equipamentos privados acima do necessário não está “exagerado e até onerando demais a cadeia da saúde, o que pode comprometer a sustentabilidade do setor”. Dados do Datasus mostram que o setor privado detém mais de 62% dos equipamentos de saúde de alta complexidade e 84% dos procedimentos de mesmo tipo.

Alta densidade

No Reino Unido, considerando todo o sistema de saúde (público e privado), existe 0,88 mamógrafo para cada 100 mil habitantes, ao passo que, no Canadá, a oferta é de 1,63. Já no Rio de Janeiro, apenas na rede privada de saúde, a oferta é de 2,79 mamógrafos para cada 100 mil habitantes, a maior do País, enquanto São Paulo registra a proporção de 2,02; Minas, 1,78; Rio Grande do Sul de 1,90; e, no Paraná, em 1,73.

Outro descasamento entre a oferta e a recomendação do Ministério da Saúde está na quantidade de equipamentos de ultrassom. O governo federal sugere a disponibilidade de 4 equipamentos a cada 100 mil habitantes mas, no Rio de Janeiro, a proporção é de 16,46, ou seja, mais de quatro vezes acima da recomendação. No Paraná, a oferta é de 13,54.

O mesmo processo se repete no caso dos tomógrafos computadorizados. Enquanto o Ministério da Saúde recomenda a proporção de 1 equipamento a cada 100 mil habitantes, a rede privada do Rio de Janeiro possui 2,13; indicador que fica em 1,40 em São Paulo; 1,47 no Paraná; e 1,32 no Rio Grande do Sul. Merece destaque, no Estudo, o fato de a vice-liderança nacional do indicador desse equipamento fica com Rondônia, com 1,92 a cada 100 mil habitantes. Na Alemanha, também considerando a rede pública e privada, o indicador é de 1,83, enquanto na França posiciona-se em 1,25.

No último caso analisado, de equipamentos de ressonância magnética, a oferta alemã é de 1,08 equipamento a cada 100 mil habitantes, enquanto na França está em 0,75 e, no Reino Unido, em 0,59. A recomendação do governo brasileiro é de 0,20. A rede privada fluminense, mais uma vez na liderança nacional, conta, entretanto, com 1,39 aparelho a cada 100 mil habitantes.

Ao citar dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estudo lembra que a população que utiliza equipamentos privados de saúde é composta em 90% por beneficiários de planos de saúde (aproximadamente 25% da população). Com exceção dos equipamentos de mamografia, destaca o estudo, os demais cresceram em ritmo superior ao número de beneficiários em todos os Estados, que são os principais usuários de equipamentos privados de saúde.

fonte: http://saudeweb.com.br/42782/rede-privada-brasileira-tem-mais-equipamentos-que-alemanha/




Compartilhe: orkut blogger delicious digg twitter email


Mais publicações

Imagem e Guerbet fecham parceria
( Publicado em 31/07/2017 )


Mulheres no DF esperam até dois anos para fazer mamografia
( Publicado em 14/10/2016 )


Último relatório de financeiro da Forbes: Healthcare é o setor líder
( Publicado em 24/05/2016 )


Imagem e GE encerram parceria
( Publicado em 01/05/2016 )


10 dicas para gerir seu consultório (ou sua clínica)
( Publicado em 31/03/2016 )


Quando tratar menos é melhor
( Publicado em 26/01/2016 )


Ressonância e mamografia ajudam na prevenção do câncer de mama
( Publicado em 22/10/2015 )


Saúde caminha para um colapso, diz ministro
( Publicado em 29/09/2015 )


Como o paciente percebe a qualidade na hora da consulta?
( Publicado em 18/09/2015 )


Rastreamento de câncer é oferecido apenas em oito estados
( Publicado em 10/09/2015 )


Índice de mamografias no Brasil está abaixo da média mundial
( Publicado em 01/09/2015 )


Ministério destina R$ 100 milhões para 49 hospitais universitários
( Publicado em 03/07/2015 )


Consumidor-paciente quer experiências com boas sensações
( Publicado em 19/06/2015 )


Como gerir o aumento da demanda de exames de imagem
( Publicado em 28/05/2015 )


Principais tendências em diagnóstico por imagem em breve no Brasil
( Publicado em 12/05/2015 )


GE descarta vender ativos no Brasil e considera aquisições
( Publicado em 06/05/2015 )


Operadoras de planos investem mais de R$ 3 bi em ampliações
( Publicado em 28/04/2015 )


Brasil lidera consumo de agrotóxico e Inca pede redução do uso
( Publicado em 09/04/2015 )


O preço de dar à luz ao redor do mundo
( Publicado em 09/03/2015 )


Cientistas desenvolvem estrutura de titânio pra cobrir implantes óssea
( Publicado em 09/01/2015 )


Desafio de Dilma é estabilizar saúde financeira do SUS
( Publicado em 30/10/2014 )


Hospitais cariocas são mal avaliados na gestão de insumos
( Publicado em 04/09/2014 )


Tratamento de HIV/Aids no Brasil salva mais que média global
( Publicado em 22/07/2014 )


O ano da RSNA na JPR
( Publicado em 05/05/2014 )


Brasil deve ter mais de 576 mil novos casos de câncer em 2014
( Publicado em 12/02/2014 )


Inca atualiza banco de dados de doadores de medula
( Publicado em 27/01/2014 )


Lullaby Warmer e Lullaby LED PT
( Publicado em 11/09/2013 )


Saúde pública perdeu quase 13 mil leitos em três anos
( Publicado em 04/09/2013 )


GE Healthcare compra a mineira Omnimed É a segunda grande aquisição da
( Publicado em 06/08/2013 )


Senai-SP e GE Healthcare investem R$44 mi em saúde
( Publicado em 30/07/2013 )


Anvisa obriga instituições a criarem núcleos de segurança
( Publicado em 29/07/2013 )


Mais Médicos: edital estará aberto para brasileiros e estrangeiros
( Publicado em 11/07/2013 )


Brasil pode economizar US$ 14 bilhões se investir em mHealth
( Publicado em 23/05/2013 )


Brasil negocia acordo para receber 6 mil médicos de Cuba
( Publicado em 06/05/2013 )


Conheça os vencedores do Top Hospitalar
( Publicado em 08/04/2013 )


Planos deverão justificar por escrito negativa de procedimentos médico
( Publicado em 11/03/2013 )


SP libera R$ 77 milhões ao Hospital São Paulo
( Publicado em 28/02/2013 )


US$ 1 bilhão para o combate ao Câncer
( Publicado em 08/02/2013 )


Santa Maria prevê a contratação imediata na área da saúde
( Publicado em 30/01/2013 )


3D permite que gestante cega sinta feto com a mão
( Publicado em 19/09/2012 )


GE Healthcar e Intel criam parceria para pesquisa
( Publicado em 15/03/2012 )